IGTI Blog
Os desafios do profissional de aplicações para dispositivos móveis

Acompanhando a transformação digital com projetos de aplicações para dispositivos móveis

Prepare-se para a virada mobile no empreendedorismo e no mercado de trabalho e conheça os desafios do profissional especializado em desenvolvimento para aplicações móveis

Se existe uma área da tecnologia capaz de transformar radicalmente o mundo, esta área é o desenvolvimento de sistemas. Um hardware sem um bom software é um objeto sem propósito. Dar significado e vida à tecnologia depende de softwares bem projetados para fins específicos. Atualmente grande parte da população tem um hardware em seu bolso, um smartphone. Existem pessoas que não têm computador em casa, mas possuem um dispositivo mobile com acesso a internet. Por isso, saber desenvolver softwares sob medida para este tipo de plataformas móveis é um diferencial não só no mercado de trabalho, mas  também para empreendedores na área de tecnologia.

O termo transformação digital vem para tentar mostrar como concretizar negócios tirando proveito de todo o recurso tecnológico disponível no momento. Praticamente todo negócio hoje pode se tornar digitalizado, tomando novas proporções, e o conhecimento necessário para isso está em como aplicar a tecnologia de maneira correta e efetiva.

Problemas típicos enfrentados

Desenvolver sistemas para dispositivos móveis tem suas particularidades. Nem sempre temos condições ideais para a execução de um software. Hardwares limitados, com pouca memória, pouco poder de processamento e acesso a internet instável. Para isso, saber projetar uma solução completa é diferencial, pois um bom negócio com uma solução tecnológica mal projetada pode significar o seu fracasso. Não basta saber somente de design ou somente de desenvolvimento nativo, é preciso conhecer todas as possibilidades pois cada negócio tem uma necessidade específica. Saber montar este quebra-cabeça com as melhores peças e técnicas pode ser o diferencial necessário para resultar em sucesso. Do dia para noite podemos passar de centenas de acessos para milhões e saber responder a isso com tecnologia pode ser o fator crucial para o sucesso.

É preciso saber cada bit que é armazenado e trafegado pelo seu sistema móvel. O ponto positivo é que as tecnologias disponíveis para este tipo de desenvolvimento evoluem muito a cada dia, então precisamos acompanhar este processo para saber aplicar com eficácia estas técnicas de desenvolvimento aos nossos negócios digitais. Os dispositivos móveis tem a capacidade de processamento de computadores de poucos anos atrás. Praticamente todos os recursos de desenvolvimento para Web e desktop hoje também já se encontram disponíveis para desenvolvimento mobile.

Perfil comportamental do profissional

Nunca devemos ficar presos somente às tecnologias nativas das principais plataformas móveis, como iOS e Android.  É preciso saber quando escolher um desenvolvimento híbrido, multiplataforma ou nativo, prós e contras de cada abordagem.Às vezes temos um cenário mais simples de negócio e precisamos de mais agilidade para validar uma ideia, o que pode nos fazer tender para um desenvolvimento híbrido ou multiplataforma. Por outro lado podemos precisar de ter um total refinamento de performance e soluções sofisticadas que possam justificar o custo de um desenvolvimento nativo, porém sem limitações. Mas não para por aí.

Tentar ser um full stack mobile, dominando não apenas desenvolvimento, mas também outras tecnologias envolvidas em um sistema, é fundamental. É preciso saber o que é  necessário para uma solução completa. Escalar o potencial das aplicações móveis com back-end baseado em Cloud é um exemplo importante de como é necessário pensar além da caixa e sair do básico e habitual.

Áreas de conhecimento técnico necessárias

O pré-requisito para se tornar um projetista mobile é conhecer de desenvolvimento de sistemas e sistemas distribuídos. Usamos praticamente as mesmas linguagens utilizadas em desenvolvimento de sistemas desktop porém com alguns recursos adicionais. Além disso, é praticamente impossível fazer um sistema robusto utilizando somente recursos dos devices. Desenvolver uma camada de serviços e comunicação distribuída é imprescindível para fazer sistemas completos e que se comunicam.

Conhecer orientação a objetos e estar preparado para evoluir em linguagens de desenvolvimento distintas é só o começo. Como tirar o proveito de cada tecnologia envolvida e saber escolher um conjunto específico de tecnologias para compor uma solução arquitetural móvel voltada para o negócio. Como exemplo de desenvolvimento iOS com Objective C ou Swift e Android com Java, tudo orientação a objetos mas com recursos mais novos. Conhecer as tecnologias Cloud que são as mais usadas para escalar soluções mobile a nível global.

Lembre-se: nunca escolha tecnologia por tecnologia, o fim deve ser sempre focado no negócio.

Competências

Dada uma necessidade de negócio, você sabe como elaborar um projeto de software sob medida?  Para responder esta pergunta você precisa saber quais tecnologias utilizar para se atingir os objetivos com o máximo de performance e menor esforço possível. Cada caso pode resultar em uma arquitetura completamente diferente.

Para projetar boas aplicações você também precisa pensar na tecnologia voltada para o negócio. Depois disso é necessário saber como validar esta aplicação no mundo real, acompanhando sua evolução e ajustando de acordo com as observações realizadas.

Além disso, mais voltado para a parte tecnológica, saber projetar soluções que suportem grandes volumes de acesso e de processamento com soluções que podem variar de milhares para milhões de acessos em poucas horas.

Tarefas e atividades que realiza

De uma maneira macro, podemos citar algumas atividades para que o profissional precisa estar preparado. Inicialmente, entender do negócio e saber traduzi-lo em tecnologia. Com isso em mente, saber escolher dentre uma infinidade de tecnologias aquelas que mais se adequam à necessidade de negócio em questão e saber descrever um projeto de software mostrando como cada peça de um quebra cabeça faz sentido. Pronto, teoricamente está tudo pronto para o início do projeto.

Mas aí vem a parte mais difícil. Lidar com pessoas, liderar equipes. Saber fazer a gestão de um projeto do início ao fim e garantir que cada etapa – desde o levantamento de requisitos passando pelo desenvolvimento, testes, homologação e implantação em produção – seja cumprida atendendo necessidades de negócio no prazo e custo planejados. E depois de lançar a ideia no mercado? Saber acompanhar e monitorar a solução e saber projetar melhorias ajustes e evoluções para que esta solução esteja sempre viva e aderente.

Comparação com outros perfis profissionais

A atuação de um projetista de aplicativos móveis se assemelha muito a de um arquiteto de software mas com o foco em mobilidade. Um profissional que conhece de diversas tecnologias e técnicas de desenvolvimento tendo sempre em mente as peculiaridades que envolvem o desenvolvimento móvel como restrições de hardware, comunicação, etc.

O arquiteto de software pode inclusive utilizar este conhecimento para se tornar um especialista neste tipo de desenvolvimento, aproveitando o seu conhecimento prévio e ajustando o seu skill para projetar sistemas móveis.

Conclusão

Desenvolver sistemas móveis, pela velocidade do mercado, é bem diferente de todo outro tipo de desenvolvimento, como Java e .Net, por exemplo. Na maioria das vezes não é a maior ou melhor solução técnica que gera lucro. Na verdade é até impressionante dizer que muitas vezes tecnologia é o de menos. O Time to market é um dos itens que podem ser fundamentais. Ter a ideia, saber concretizá-la em um sistema móvel aderente às necessidades e validar esta ideia no mercado são fundamentais para se obter sucesso. Então os projetistas devem sempre estar atualizados com o mercado tecnológico e suas tendências. Saber quando abrir mão de padrões, saber gerenciar riscos e débitos técnicos para nunca impactar o negócio pela solução tecnológica. Saber evoluir a tecnologia de uma maneira transparente para o usuário ou cliente final.

O conhecimento para projetar sistemas móveis pode garantir que o profissional tenha destaque no mercado de trabalho, afinal todos buscam acompanhar a transformação digital que ainda está no seu início. Mas a realização pessoal é muito maior pois você tem em mãos o poder de fazer a sua própria idéia ou o seu próprio negócio atingir proporções mundiais. Nunca foi tão fácil mudar o mundo sentado no sofá de sua casa. Sendo um empreendedor individual de grandes empresas, startups ou em uma pequena empresa, você consegue rapidamente concretizar uma ideia e deixá-la ao alcance de cada indivíduo que possui um dispositivo móvel no planeta. Assim é possível validar na prática o seu negócio e acompanhar em tempo real o seu sucesso.  

Professor autor: Rafael Lobato