IGTI Blog
interface

A construção de interface ligada a aceitação do público alvo

As interfaces de software precisaram evoluir de acordo com as novas demandas oriundas da sociedade da informação, principalmente com a disseminação em massa de dispositivos móveis e do maior acesso aos computadores e tablets por parte da população em geral.

Da mesma maneira que em diversos setores da economia, o cliente torna-se cada vez mais exigente. Caso alguma solução, produto ou serviço não tenham os critérios esperados de um bom produto, ele acaba descartando a utilização desse elemento ou vai procurar outras formas de obter o devido serviço.

A construção de uma boa interface é o primeiro passo para que um produto informatizado tenha sucesso no mercado. A utilização de elementos computacionais deve ser rápida, precisa, eficiente e não ambígua. Porém, por que sabendo de todos esses critérios não se toma tanto cuidado ao se construir uma interface de software?

Em alguns casos verificamos softwares que tornam a sua experiência de uso frustrantes, ou senão morosa ou desgastante. Isso acontece em ferramentas que exigem muitos cliques para a execução de uma função, com imagens e tons totalmente desconfortáveis para a visão do usuário ou até mesmo, por serem lentos e cheios de recursos informatizados e nada operacionais. A construção do design de interfaces, torna o profissional que trabalha em projetos de software um arquiteto da informação e até mesmo um gestor de marketing do produto. A interface é o primeiro elemento que o cliente tem contato ao utilizar uma solução, portanto ela deve ser agradável, de fácil compreensão e que permita que as funcionalidades principais sejam executadas sem maiores problemas de performance.

A criação de elementos de interface pode trazer sucessos inimagináveis a uma solução informatizada. Casos recentes de interfaces de realidade aumentada ou virtualizada tornaram-se sucesso com o público mais jovem. Ao mesmo tempo a forma de comunicação precisa, eficiente e limpa é muito relevante para uma empresa que necessita de operações rápidas e seguras.

Veja também o Design Universal na Prática

Um gestor de construção de projetos de interfaces deve se ater a seu público alvo, aos elementos que tornem a interface aceita a este público, ao propósito e objetivo da interface para o sistema e como ela pode contribuir para amenizar ou tornar sua utilização adequada para a rotina do cliente.

Construir uma interface envolve grandes conhecimentos técnicos, organizacionais, metodológicos e da literatura envolvida na construção de recursos informatizados. Elaborar uma interface é construir a maneira mais simples de tornar uma solução bem aceita no mercado de atuação do software.

Para tal, conheça o usuário principal da solução, as suas funcionalidades e regras de negócio. Não desdenhe de testes que podem encontrar problemas a serem corrigidos em etapas de projeto, antes da entrega final do produto. Busque avaliar o feedback do usuário em relação a experiência junto a interface. Isso pode ser um fator de destaque para mudanças no layout ou em formas de apresentação de conteúdos na interface.

Professor autor: Paulo Vitor Campos Souza