IGTI Blog

O VDI (Virtual Desktop Infrastructure) como aliado da TI

Professor Autor: Everton Murilo Rodrigues Silva

A gestão de custos nas empresas tem ganhado cada vez mais força e importância estratégica. Em tempos de crise, como a que vivemos nos dias de hoje, esse tema passa a ser ainda mais importante nas organizações, pois temos uma maior abertura das corporações para ideias novas e para testar novos conceitos no negócio.

Um dos pontos que vem assumindo uma grande importância nas corporações é o tempo que a empresa demora para colocar no mercado uma nova unidade de negócios ou, o tempo para disponibilizar uma nova estação de trabalho para novos colaboradores ou colaboradores que foram deslocados de área, e nesse caso a TI passa a assumir um papel de grande peso nesse indicador de negócio, uma vez que atualmente todos os processos de uma empresa, ou sua imensa maioria, são efetuados, controlados e geridos por meio do uso de softwares diversos.

Quando falamos em disponibilizar uma nova estação de trabalho para um colaborador, devemos pensar em um equipamento que possua a capacidade para atender às demandas da função específica (CPU, memória, HD, etc), licenciamento dos softwares locais, manutenção do equipamento, spare parts (equipamentos sobressalentes), atualização tecnológica, dentre outros itens, isso levando em consideração que os fabricantes mudam constantemente suas linhas de produtos, o que dificulta a padronização do ambiente e, consequentemente, aumenta o custo de manutenção do mesmo.

Em busca da otimização do tempo de entrega de uma nova estação de trabalho, ou até mesmo de uma nova unidade de negócio, o VDI (Virtual Desktop Infrastructure) surge como um grande aliado da TI.

No ambiente de VDI, em princípio, a área de trabalho do colaborador se encontra em uma imagem padronizada que fica armazenada no datacenter central da companhia, podendo ser acessado a qualquer momento e de qualquer lugar, caso as políticas de acesso da empresa permitam, sem nenhuma configuração extra ou sem a necessidade de um grande aparato técnico.

Num ambiente de VDI, o único item indispensável é o equipamento cliente, em geral um thin client, que tem a grande vantagem de poder ser instalado por alguém sem nenhum conhecimento técnico, afinal só necessitamos conectar o thin client em uma tomada elétrica e em um cabo de rede, pois todo o restante da configuração é controlado pelo software central de gestão do ambiente VDI.

Por se tratar de um ambiente centralizado, a utilização do investimento feito no ambiente de VDI é melhor aproveitado do que aquele feito em um ambiente tradicional com um desktop para cada funcionário, pois no VDI temos o compartilhamento dos recursos dos servidores e a possibilidade de que a “sobra” de recursos de um usuário possa ser direcionada para atender às necessidade de outro. Esse tipo de possibilidade também apresenta melhor um indicador muito importante, que é o Custo Total de Propriedade, ou TCO na sigla em inglês, que indica quanto custa para a empresa ser dona de determinada tecnologia ou de determinado equipamento.

Num ambiente de VDI, o funcionário passa a ter a liberdade de poder trabalhar de lugares distintos do seu ambiente principal. Imagine um colaborador que tenha sua posição de trabalho na cidade de Belo Horizonte, que esteja trabalhando em um projeto crítico e tem que sair apressado de sua posição de trabalho para uma viagem; ao chegar no seu destino, Fortaleza digamos, ao logar no ambiente de VDI da companhia ele terá acesso a exatamente a mesma tela e ao mesmo ambiente que deixou na sua unidade de trabalho, sem nenhuma perda de tempo reconfigurando o ambiente e, consequentemente, sem perda de produtividade pela estranheza com um novo desktop.

Diversas companhias que passaram a utilizar o VDI em seus ambientes, tiveram ganhos consideráveis, reduzindo de dias para poucas horas a disponibilização de uma posição de trabalho e, principalmente, reduzindo os custos de implantação, uma vez que não há a necessidade de se deslocar alguém específico, com conhecimento técnico para a ativação do dispositivo.

Portanto, o VDI é um grande aliado na redução dos tempos de implantação de um novo ambiente produtivo, além de permitir o aumento da produtividade dos profissionais a partir da padronização do seu desktop, independentemente de onde ele esteja fisicamente, e de trazer ganhos de TCO.

Ainda no que diz respeito à diminuição do tempo para a ativação de novas unidades produtivas, um conjunto de ferramentas e novos conceitos, tais como NFV, SDN, SDWAN e outros, podem complementar o VDI e trazer ganhos ainda maiores na operação de ambientes complexos ou altamente distribuídos, mas trataremos disso em outro artigo.